Translate

sexta-feira, 23 de março de 2018

Lugubre n°5 - Poezine

Nadismo e Danação:
Trago do nadismo as profundas razões do meu ceticismo/
Contra tu e contra tod@s algozes ferozes da vida a um só gole de absinto,/
Sinto, realmente sinto a ira, a fúria do não conformismo e nojo pela politica que se pratica./
Dizem que não posso, mas mesmo sem poder, acabo fazendo eu mesmo/
Você mesmx/ qualquer um mesmo... e realizo/
Pois, não existe acimas, que dirá a bajos nessa relação/
Por fim e na petulância de uma lamina fria que queima a alma/
Rasgo o peito sofrendo de tédio e amargura/
Desabito a fria gruta de onde saio e não volto, já que não desejo permanecer/
prossigo ao infinito que me encaminha ao descaminho, a iconoclastia.
E na malvada solidão ardente nos ciclos do inferno gemendo e trincando os dentes/
Diante de tua forma abismal, Dante! Dane-se o danado autor do caos...
Quem haverá de ter olhos pra ver palhaços sem graça/
Chorando lagrimas de chumbo nos cantos das calçadas.
                                                                                                       Dän JP

*Poezine 12 paginas, tamanho 1/2 A4... poesias/poemas sobre escuridão, pensamentos, imagens, auto cadáver, diferença, cumplicidade, humildade, medo, roleta russa, depressão, suicídio, escravidão, desejos, velhice, morte, ceticismo, lagrimas, conformismo, ruas, vícios...


Nenhum comentário:

Postar um comentário